Imagem do Post Planejamento Financeiro na Prática

Planejamento Financeiro Empresarial na Prática


Escrito por Jonathan Boilesen em 21 de maio de 2019 às 12:38 | 1385 visualizações


Para que possamos começar, baixe nossa Planilha de Planejamento Financeiro clicando aqui.

Está com ela aberta? Se sim, vá para a aba “DRE Planejamento”.

Nesta aba, realizaremos o planejamento deste ano de sua empresa. Para isso, responda à melhor pergunta: Quanto você quer faturar no total neste ano?

É importante lembrar que faturamento é o montante total que você realizará de vendas, ou seja, o valor total em dinheiro que entrará em sua empresa.

Respondida essa pergunta, coloque sua resposta na Célula E11.

Viu como todos os números se atualizaram? Ótimo.

Agora, altere os valores da coluna C com as respectivas porcentagens nas células de Dedução de Impostos, Custo Material, Custo de Produção e de departamentos Administrativo/Financeiro, Operacional, Vendas, Marketing, e Gerência Geral (Direção).

Lembre-se: os valores aqui podem ser aproximados, mas seja conservador, aproxime-os para cima. Isso lhe garante que não faltará dinheiro para nenhum departamento de sua empresa.

Feito isso, vou agora explicar um pouco para você o que cada uma destas linhas significa para solucionar qualquer dúvida quanto a termos financeiros/contábeis que você ainda possa ter.

1. Receita Bruta

A Receita Bruta é o total de faturamento ou, em outras palavras, o valor total de dinheiro que você fez (ou fará até o final do ano) com suas vendas.

2. Receita Líquida

O Governo é um sócio exigente que faz sua retirada antes mesmo de pagar seus funcionários ou de saber se sua empresa deu lucro ou não e, desta forma, ele é sempre o primeiro a receber. Sendo assim, a Receita Líquida é seu Faturamento menos os impostos do Governo.

3. Custo Material

O Custo Material é o custo de todo o material necessário para a produção de seus produtos e/ou prestação de serviços.

4. Custo de Produção

O Custo de Produção é o custo de todos os serviços e mão-de- obra necessárias para produção de seus produtos e/ou prestação de serviços.

Importante: A diferença entre Custo e Despesa aqui é primordial para a compreensão destes itens. Custo é todo gasto ligado à produção dos produtos ou à prestação de serviços realizados pela empresa. Despesa é todo e qualquer gasto ligado às áreas de apoio da produção como Departamento Administrativo, Departamento Operacional (Gestão Operacional), Departamento de Vendas, Marketing e Gerência Geral (Direção).

5. Margem Bruta

Agora que você sabe a diferença entre Custo e Despesa, a Margem Bruta é basicamente o quanto sobra depois de pagar os impostos, a matéria-prima e a mão-de- obra, ou seja, o quanto sobra depois de pagar os impostos e os custos.

6. Despesas

Assim como falado acima, Despesa é todo e qualquer gasto ligado às áreas de apoio à Produção.

7. Lucro Operacional

O Lucro Operacional é o Lucro após o pagamento de Impostos, Matéria-Prima, Mão-de- Obra e Despesas.

8. Despesas e Receitas Financeiras

As Despesas e Receitas Financeiras aqui são apenas para considerar os gastos com tarifas bancárias e valores a serem recebidos pelo Departamento Administrativo/Financeiro.

9. Lucro Líquido

O Lucro Líquido é o retorno do investimento feito pelos sócios (o famigerado e tão comentado Lucro).

Agora, terminado o seu DRE, conclua seu planejamento financeiro preenchendo seu Lucros; Perdas e Fluxo de Caixa de acordo com as instruções descritas em nossa Planilha.

Lembre-se: esta é uma tarefa bastante trabalhosa, mas não é difícil. Caso você sinta alguma dificuldade, entre em contato. Estamos à sua disposição.

Jonathan Boilesen

Jonathan Boilesen

Técnico em Informática pelo COTIL/UNICAMP e Bacharel em Ciência da Computação pela Unicamp com certificados de estudos em Sistemas de Informação e Engenharia de Software, começou aos 12 anos a trabalhar como autônomo em administração de redes e suporte a usuários e, em 2009 - aos 19 anos-, abriu sua primeira empresa de Marketing Digital. Desenvolveu aplicativos e sistemas em Data Mining, Data Science e Business Intelligence, criando soluções estratégicas por empresas onde passou e sendo premiado como colaborador de destaque no Instituto de Pesquisas Eldorado pela criação de uma ferramenta de automação de análise de dados e no Google Summer of Code 2014 pela criação de uma ferramenta de visualização em grafos de linguagens de expressão biológica. Apaixonado por sociologia, filosofia e economia e indignado com distância entre a teoria e a prática da administração de empresas e da gestão de projetos de base tecnológica, hoje atua ajudando e capacitando executivos e empresários em planejamento e gestão estratégica, inteligência de negócios e inovação, utilizando metodologias ágeis.


Destaques

E-Book Planejamento Estratégico Ágil

E-Book: Planejamento Estratégico Ágil - Guia prático de aplicação de Metodologias Ágeis à Administração de Empresas

Aplicável tanto em startups quanto em grandes empresas, a Administração Ágil é uma maneira prática, sustentável e assertiva para empresários e executivos alcançarem melhores resultados, tornando suas empresas adaptáveis e inovadoras, trilhando o caminho da transformação digital na prática.



Veja Também

Imagem do Post - Como a falta de foco e a procrastinação afetam sua empresa

Como a falta de foco e a procrastinação afetam sua empresa

Quantas vezes você já tentou aumentar sua produtividade e seu foco e não obteve resultados? Descubra como priorizar suas atividades para manter o foco e alcançar seus resultados!

Por que sua empresa precisa ter e executar seu Planejamento Estratégico

Por que sua empresa precisa ter e executar seu Planejamento Estratégico

Fazer e executar um Planejamento Estratégico é a base para a evolução empresarial - mas muitos ainda se perguntam quais seriam as razões para isso. Por este motivo, compartilhamos neste post quais são os por quês de se fazer e executar um.

Há 5 anos transformando a sociedade através do empreendedorismo e da inovação - Parte 2

Há 5 anos transformando a sociedade através do empreendedorismo e da inovação - Parte 2

Todas as vezes que escrevi a respeito da história da Boilesen, dediquei minha escrita para compartilhar a história do meu contexto familiar, social e econômico. Desta vez, vou contar a minha visão e participação na construção da Boilesen. Esta é a segunda parte da história.


Participe da nossa comunidade!

Em nossa comunidade conectamos executivos, empresários e especialistas para trocar conhecimentos, informações, notícias e ideias sobre Tecnologia, Gestão e Estratégia de Negócios.

VAMOS NESSA!

Inscreva-se em nossa lista de e-mails

Receba gratuitamente nossos materiais e nossas atualizações diretamente em seu e-mail!

Fique tranquilo, nós nunca enviamos SPAM